REVISTA CARAS EM 2011

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Por que o orisá pede feitura?









_ Em primeiro lugar nenhum Orisá exige feitura. Você faz se quiser, mas existem alguns motivos para a necessidade da feitura:- pela questão da ancestralidade;- pela afinidade da pessoa com o Orisá;- o iniciando precisa da força, energia, luz, paz, saúde, axé do Orisá para que ele tenha uma vida melhor.2 - O que muda num filho de santo feito?

_ Depende. A questão da iniciação é muito íntima, mas em essência o que se espera é que a pessoa mude sua vida para melhor, saúde, conduta, comportamento etc, além de ser mais confiante, alegre, determinado,equilibrado espiritualmente, pois o orisá é vida, luz, paz,alegria, força, energia, axé!3 - Se o santo pedir feitura e o filho não atender, o que acontece?_ Para algumas pessoas nada, mas para outros tudo! Para algumas pessoas aumentam uma série de aborrecimentos, desequilíbrios, doenças, pesadelos, perturbações, obstáculos, problemas espirituais e sociais de toda ordem que podem levar ao suicídio, à loucura e, pior, a um sentimento de angústia íntima, de que está em falta com algo maior que si mesmo. Orisá é amor, força, luz, energia, axé!4 - Há prós e contras, ou apenas prós?_ Para mim existem somente prós. Para alguns, somente contras, pois vai ter que aprender aser uma pessoa melhor, pois o Orisá vai exigir isso dele.5 - O que isso acarreta em próximas vidas? Já que entregamos o ori a um orisá._ Já que entregamos o ori a um orisá...Não devemos relacionar espiritismo, umbanda com culto a Orisá,candomblé, que são coisas diferentes. Na cultura Yorubá é essencial a iniciação para que você viva melhor neste mundo e no outro.6 - Em casos específicos, como não ter problemas de saúde, ou morte em seu caminho, onde sua vida é plena de realizações e felicidade, e o orisá pede feitura assim mesmo, por que ele pede?_ O Orisá não exige feitura. Você faz se você quiser!Mas, se a pessoa está desenganada, é suicida,apresenta constantemente sérios desequilíbrios, não consegue ter uma vida saudável, tranqüila espiritualmente, não tem esperança, a luz, a força e a energia vital necessárias para buscar uma vida melhor,a iniciação poderá ser o caminho para tudo isso.7 - Porque algumas pessoas estão bem de saúde e bem de vida, “bolam”(desmaiam) sutilmente, ou só vêm descobrir por acaso num jogo de búzios ou até mesmo num ebó, que a razão disso é pq o orisá está pedindo feitura? Por exemplo:ao bolar com uma enxaqueca, uma pressão que sobe, uma alteração de leve nos batimentos cardíacos, uma tonteira..._ Bolam pq seu Ori pertence a um Orixá. A presença espiritual do orixá provoca o movimento da energia vital,o que ocasiona o desfalecimento da pessoa q ainda não passou pelos rituais de ligação com o orixá necessários para receber esta energia e manter-se de pé e bem.8 – Porque anular as “entidades” de umbanda quando fazemos o santo no candomblé?
Umbanda é a prática da caridade através das entidades ou enviados dos orixás. Candomblé é somente culto aos orixás. Não há necessidade de se anular as entidades se a pessoa, digo, o orisá quiser atuar na umbanda.Se eu quero fazer uma oferenda e sou feita na nação, vou fazer dentro do rito de nação, sem problema algum.Se eu quero tomar um passe ou receber conselhos, vou tomar um passe com um caboclo ou conversar comum preto-velho... dentro do rito de Umbanda.Fui iniciada ou coroada para o Nkisi/Òrisá Mikayá/Yemoja, há alguns anos atrás. Fui catulada no mutuê,cutilada, fiz as curas, as senzalas, usei umbigueira (contra-egun),migui/kelê, dijisa ( esteira de palhas), me banhei com as insabas/ervas dos Nkisi para afeitura, respeitei o recolhimento no roncó, as rezas, o preceito eapós um ano fiz o Ajeumde um ano de feitura. Dizem que sou Abìkunà (Abí: Vida, Ikú: morte, Ná(Nã):primeiro lugar), pelo Nagô seria "aquele que nasce em primeiro lugar não vindo de outra morte,diferentemente do Abíasé. Digo que são raros porque eles já nascem iniciadas, nascem direto da placenta do òrisa, e existem essências (qualidades) em relação a isso. Relato que sou diferente de Abiku, cujaa morte esta quase sempre ao lado se não for tratada.Yemoja deu seu jincá na aperê, deu seu orunkó (suna)no Ilê, passei por muitas coisas na roça de santo: obi, boris de (omin) água, bori de egé (sangue), ebós etc,mas uma fatalidade aconteceu: meu 1º. e ex-zelador faleceu e tive que trocar as águas. Será que eu deveria voltar a “estaca zero”, ser iniciada,nascer
feita novamente? Nkisi/Orixá só se inicia/faz/assenta uma única vez. Só se nasce uma vez! Sei que terei que passar pela navalha novamente para completar as obrigações rituais necessárias para minha evolução espiritual, mas sei também que para isso, terei que levar ou receber a mão do meu atual Zelador;que jamais me iniciaria novamente ou “tiraria” meu tempo de iniciada,independente de onde e por quem eu fui iniciada! Entretanto, tem zelador que não tem visão (nem no jogo) ou cujo nkisi/orixá não consegue confirmar quem sou eu. Ora! Este certamente não pode, não deve e jamais yemanja aceitaria sua mão. Infelizmente ainda existem zeladores/as de santo, irmãos, amigos e simpatizantes do candomblé que desvalorizam e desrespeitam a navalha e a coroa dos outros. Eu respeito totalmente meu atual zelador (e todos os meus irmãos de fé), pois ele respeita da mesma forma a navalha que um dia me iniciou. De acordo com a ancestralidade, a determinação e revelação do jogo, pode-se saber da necessidade da pessoa ser totalmente raspada ou somente coroada e adoxada

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis