REVISTA CARAS EM 2011

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Os Nove Filhos de Oya

Modern Nigerian woman possessed by the spirit of Oyá, whose animal is the Water Buffalo.Mulher nigeriana moderna possuído pelo espírito de Oyá , cujo o animal é o búfalo da água.

Oya teve nove filhos, uns dizem que foi com Ògún outros que foi com Sàngó , oito nasceram mudos e o último nasceu um Égún e graças aos sacrifícios recomendados por Ifà, nasceu com o poder de falar com voz estranha e sobrenatural, chamada Segi, que imita a voz do macaco africano chamado Ijimarè, macaco que é consagrado aos Érés.
– 1 – Imalagà – Nasceu no primeiro dia do Eboykú arrancado do ventre de Oya pelas Ìyámi, e foi envolvido em abanos;
– 2 – Iorugà – Foi envolvido na palha seca e alimentado com talos de bananeira. Nasceu com a vaidade de Oya e é o preferido;
– 3 – Akugà – Nasceu no terceiro dia da tempestade e foi criado nas touceiras de bambu. É rebelde. Não se deve tocar o chão do bambuzal;
– 4 – Urugà- Alimenta-se das folhas da bananeira e esconde-se nas florestas. Faz buracos;
– 5 -Omorugà – Alimenta-se do pó do bambu que está caído no chão. Vive no milharal e fica escondido nos bambuzais observando os seres humanos;
– 6 – Demó – Oya cobriu-o de lama para saber os segredos de seus inimigos. Usa pele de búfalo para acompanhar Òsóòsì;
– 7 – Reigá – Acompanha os mortos e ronda os cemitérios. Esconde-se nas grandes árvores dos cemitérios e ronda as sepulturas a procura de objetos perdidos ou esquecidos pelas pessoas;
– 8 – Heigà- É violento e vive perseguindo o Ori do ser humano. Propicia desastres e desordens;
– 9 – Egungun – Oyá preparou-o para combater. Ele se apossa do ser humano, fazendo-o cometer desatinos.
Oya carrega um par de chifres que deu a seus filhos, dizendo-lhes que se precisassem dela batesse um no outro que ela viria de onde estivesse para acudi-los, também um instrumento de madeira com o rabo do búfalo que serve para afastar os Égùns , chama-se Orukeré.
Recebeu de Sàngó o título de Yànsán , que quer dizer , “a senhora das tardes “, pois chegava sempre as tardes , linda e esvoaçante com sua roupa de fogo.

Rainha de muito brilho e amabilidade, Dona do vermelho, manipuladora do fogo e dos ventos fortes. Oya, recebeu de Oloruno titulo de L’Oyá Fefe Idé ( Oya dona dos ventos fortes).
Ela é a dona do Axêxê, pois foi criado por Oxóssi e quando o mesmo morreu, ela ficou tão desolada pois não tinha más ninguém para compensar tamanha solidão, levava todos os dias de quinta-feira os pratos prediletos de Oxóssi nas matas e fazia um verdadeiro banquete. Seu emblema é o Erukerê e a Ofanje .
É tida como ” Yá Osú ” mãe do vermelho. Suas principais iguarias são os Acarás, o Amalá e o Ekurú.

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis