REVISTA CARAS EM 2011

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis

sábado, 9 de fevereiro de 2013

RITUAL UMBANDISTA ANTEPASSADO E RECENTE


Como eu havia dito na postagem anterior gostaria de fazer uma breve comparação de nossa lei com a dos indigenas começando a explanar sobre os fundamentos usados para nossos rituais nos dias de hoje, primeiramente uma lenda indigena.

Mito guarani da criação

A figura primária na maioria das lendas guaranis da criação é Iamandu (ou Nhanderu ou Tupã), o deus Sol e realizador de toda a criação.
Com a ajuda da deusa lua Araci,
Tupã desceu à Terra num lugar descrito como um monte na região do Aregúa, Paraguai, e deste local criou tudo sobre a face da Terra, incluindo o oceano, florestas e animais. Também as estrelas foram colocadas no céu nesse momento.
Tupã então criou a humanidade (de acordo com a maioria dos mitos Guaranis, eles foram, naturalmente, a primeira raça criada, com todas as outras civilizações nascidas deles) em uma cerimônia elaborada, formando estátuas de argila do homem e da mulher com uma mistura de vários elementos da natureza. Depois de soprar vida nas formas humanas, deixou-os com os espíritos do bem e do mal e partiu.

Na lei de umbanda tudo gira em torno da invocação de espiritos, ao qual chamamos de GUIAS ou ENTIDADES espirituais que nos auxiliam mostrando o caminho ao qual devemos seguir. Nosso fundamento principal se origina da PAJELANÇA ritual onde o pagé da tribo para entrar em contato com o mundo espiritual suas divindades e antepassados, preparava uma poção ou ervas de chás onde apenas ele se entorpecia e assim saia de seu corpo dando entrada ao seu mundo espiritual.
Assim como na pajelança nos terreiros de umbanda hoje em dia os mediuns passam por uma experiencia parecida, ou seja, o pré medium e levado ao centro da corrente mediunica, e ali o chefe espiritual o coloca para o que chamamos de girar, que nada mais e que de uma certa forma tontear ou entorpecer o mediun para que ele possa entrar em contato com o seu mundo espiritual, deixando os pensamentos terrenos fora de sua cabeça. E assim a cada desenvolvimento ir se adentrando cada vez mais ao seu mundo espiritual, e assim em determinado momento se incorporar, ou seja, ter seu corpo tomada por seu guia ou entidade.
Esse ritual e cercado de varios outros que chamamos de preparação, ou seja, tudo e envolvido por outros pequenos rituais que apartir de agora começarei a descrever, o nome que se da a estes rituais de desenvolvimento se chama " SESSÃO" de Umbanda.

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis