REVISTA CARAS EM 2011

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

fundanga ou tuia






Fundanga é uma expressão de origem kimbundo e seu significado, neste idioma, é exatamente: pólvora.

Tuia, deriva de uma expressão em yorubá: tuyo que significa: expelir, deslocar para fora.

Utilizada para o deslocamento do éter (ar) para desintegração de campos de forças muito densos de pessoas e ambientes.

A pólvora funciona como um acelerador de partículas, libera gases e corta os cordões fluídicos negativos, afastando das pessoas que estão dentro do círculo os elementos negativos e as larvas astrais que se desintegram na corrente elétrica criada.

Por ser um elemento magístico poderoso, só pode ser utilizada por entidades e pessoas que tenham a permissão e o conhecimento necessários para fazê-lo, na presença dos dirigentes e da hierarquia graduada da casa.

Também se chama de Fundanga o ritual em que a pólvora é queimada num círculo de fogo, abrindo em espiral um portal de uma terceira dimensão. É chamado ponto-de-fogo, um dos mais utilizados recursos da Umbanda e dos Cultos Africanos, é o efetuado com a pólvora e para finalidades as mais diversas. Seu uso na Magia Negra é bastante difundido e os feiticeiros o utilizam em suas investidas contra seus adversários ou suas vítimas.

Muito usada em defumações e sacudimentos de casas, assim como em ebós ajé e de Exu.

Costuma-se fazer trouxinhas de algodão para queimar a tuia: isso é errado, traz quizila e é ewó de Oxalá. O certo e se fazer de papel higiênico ou guardanapo.

Não se queima fundanga próximo a igbás, nem de orixá e muito menos Exu. Esse elemento é tão forte que ao invés de despachar e ativar a energia de Exú, o manda embora e o afasta.

Seu uso é preferencial nos cantos, nas entradas das casas, nas encruzilhadas, em campos abertos, aí sim Exu responde é despachado e vai atrás dos pedidos ou feitiços.

Após o uso, é certo se descarregar o local, no caso sendo feita a queima no terreiro ou barracão ou casa, lavando com água e sal grosso ou abô, para não deixar resquícios ou carregos espirituais e também para acalmar o ambiente.

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis