REVISTA CARAS EM 2011

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis

sábado, 30 de novembro de 2013

OSÊ Ofensa





5 - OSÊ Ofensa, trabalho, necessidade, miséria, luta
oratória, início de empresa.
Responde com 5 (cinco) búzios abertos.
Corresponde ao 15 na ordem de chegada do sistema IFÁ, onde
é conhecido pelo mesmo nome. A palavra evoca, em Yorubá, a idéia de
partir, quebrar, separar em dois, o nome é desagradável. Acredita-se
que este ODÚ teria cometido incesto (“LÓ”) cm sua mãe ÒFÚN MEJI, e, por
isto, foi separado dos outros signos. Corresponde na geomancia
européia a figura denominada “AMISSIO”.
OSÊ MEJI é composto pelos elementos ar sobre ar, o que
representa uma dispersão súbita, a impotência diante de um obstáculo
e o surgimento de outros obstáculos. Corresponde ao ponto cardeal
Noroeste, à carta n° 16 do Tarot (a “TORRE”) e seu valor numérico é o 6.
Suas cores são irisadas, matizadas, insípidas. Não tem
preferência por nenhuma cor específica, mas exige que lhe seja
apresentadas três cores diferentes e reunidas, não importando quais
sejam elas. OSÊ é um ODÚ masculino, representado esotericamente por
uma lua crescente com as pontas viradas para baixo. O signo tem
realmente o poder de partir em dois o objeto que desejar.
OSÊ MEJI comanda tudo o que é quebradiço, quebrado, mal
cheiroso, decomposto, putrefato. Todas as articulações e juntas provêm
deste ODÚ e ele representa inúmeras doenças, notadamente os
obsessos. Ele é a própria representação de SAKPATÁ (a varíola), e está
intimamente ligado às “KENNESIS”, tratando-se, portanto, de um ODÚ muito
perigoso.
Exige sempre em seus sacrifícios dezesseis unidades de cada objeto ou
animal a ser oferecido da mesma forma que ÒFÚN MEJI. Apesar de
ser um signo de péssimos augúrios, é, por vezes, portador de riquezas
e longevidade.
Seu nome não deve jamais ser pronunciado junto com IRETÊ
MEJI, dado a grande carga de negatividade de que ambos são
portadores.
Quando em IRÊ (Positivo), OSÊ pode indicar: recuperação de coisas
perdidas, enriquecimento súbito, cura de uma doença, capacidade e
engenhosidade, intuição que deve ser seguida, boa inspiração.
Quando em OSOGBÔ (negativo), este ODÚ indica: perdas de todos os tipos,
desperdícios, evasão de energias físicas, falsidade, cirurgia e doenças,
principalmente na barriga, morte ocasionada por enfermidade, traição,
prantos.
Neste ODÚ falam as seguintes divindades:
Orisás Nagô: OSUN, OBATALÁ, OMOLU, LOGUN-EDÉ, YEMONJÁ e AGÊ.
VODÚNS Jêje: SAKPATÁ, LISÁ, HEVIOSO, GUN e TOHOSÚ.
OBS .: os filhos de OSÊ MEJI não podem comer OBÍ de mais de dois gomos
(só é permitido o de dois gomos e o BANJÁ, que, por sua dureza, não
pode ser aberto com as mãos). Também devem ser observadas todas
as imposições impostas a SAKPATÁ.
- Interpretação pelo SISTEMA DOS QUATRO PONTOS CARDEAIS:
Quem possui esse ODÚ, ou é regido duplamente com ele, possui
poderes para feitiçarias, e, são imunes a feitiço, mas não quer dizer
que não possa levar uma balançada.
É um ODÚ de grandes causas no seu lado positivo, propõe-se a
defender o consulente em todos os aspectos. Ele determina o fim de
sofrimento, traz grandes possibilidades de triunfos e de cargos. O
consulente terá possibilidades de se envolver com grandes
personalidades. É, ainda, uma pessoa envolvido em mistérios. Indica
mediunidade, bom caráter, cargo de chefia na casa de santo e no
trabalho.
Quando esse ODÚ dirigi o ÒRÍ da pessoa, a mesma é misteriosa,
vaidosa. Quando lhe é conveniente, é mão aberta, possui muito
charme, além de ser muito inteligente. Os regidos por este signo
gostam dos prazeres, são prosas e convencidos, ambiciosos,
perseverantes e complicados no amor, pensam em grandes lucros.
Quase sempre são impetuosos na maneira de agir, e, com isso, perdem
grandes oportunidades, pois sempre haverá um inimigo oculto,
tentando, com grandes esforços, derrotar as pessoas desse ODÚ. Porém,
no fim, elas conseguem sair vitoriosas nas batalhas e, em pouco
tempo, se reequilibram, obtendo lucros e realizando seus desejos.
Quando esse ODÚ se apresenta nas três primeiras caídas
consecutivas, é indicação de feitiçaria, e, nessa feitiçaria, quem
responde é ÈSÚ e EGUNGUN.
Este é o ODÚ invocado pelas feitiçarias (AJÉS) e feiticeiros, pois
eles fazem pacto com as ÌYÁ MÍ (KENNESÍS).
Quando sair 2 vezes, é indicação de magia e falsidade de
mulheres, e o consulente será ludibriado com promessas que não serão
cumpridas. Também haverá perseguição de um homem.
Indica ainda uma doença grave (mental). Se não tratada poderá
levar à loucura, mas essa situação é passageira, fazendo ebó, todas as
negatividades serão despachadas e todos os inimigos serão derrotados.
OSÊ MEJI prenuncia a diminuição das energias físicas, o que
predispõe o organismo, enfraquecido e sem defesas, a qualquer tipo de
doença, principalmente aquelas que se situam na cavidade abdominal.
Fala muito de perdas de todos os tipos e em todos os setores da vida.
Através deste ODÚ, OSUN costuma comunicar-se para avisar que
o consulente é seu filho.
Positivo: Solução de grandes causas, fim de sofrimento, grandes
triunfos.
Negativo: Feitiços
Se sair duas vezes = falsidade de mulher, engano com falsas
promessas ou perseguição de um homem, Doença
grave. Caindo duas vezes já é necessário ebó
(geralmente indica feitiçaria).
Ao contrário do que muitos afirmam, as pessoas que possuem
este ODÚ não têm cargo para cuidar dos ORISÁS de outras pessoas,
devendo- se restringir a cuidar somente de seus ORISÁS.
- Se cair o 5 (OSÊ) duas vezes – feitiço pequeno = entregar ebó em -
lixeira pequena (latão de lixo na rua)
- Se cair o 5 (OSÊ) três vezes – feitiço grande = entregar ebó em lixeira
grande ou onde têm urubus.
- Se cair o 5 (OSÊ) só uma vez = agradar “KENNESÍS” (IYÁ MÍ) (para livrar-se
de invejas, feitiços enviados por terceiros)
- Se cair o 5 (OSÊ) na 4ª caída = indica situação favorável
EBÓ: 5 bolas de farinha, 5 bolas de arroz, 5 ovos, 5 moedas, 5 velas
acesas, morim branco ao redor. Entregar no pé de uma jaqueira.
Tudo deverá ser tocado no peito do cliente e só poderá ser feito
ao amanhecer ou entardecer. (é este, também, o agrado às IYÁ
MÍ)
Os ebó pequeno e médio deverão levar 5 pedaços de carne, ou,
se for por questão de saúde, a parte correspondente ao
problema (fígado, carne, peito...)
oloje iku ike obarainan

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis