REVISTA CARAS EM 2011

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

O porquê do sucesso do Rock in Rio


Na cultura yorubá Orí (a cabeça) é reconhecida como a mais importante das divindades, pois segundo um adágio usado na região de Ifè, na Nigéria: "Orí lé pàtàkì kinní Òrìsà!" (a cabeça é mais importante que Orixá!). Uma pessoa desiquilibrada, indecisa e desafortunada é chamada de Olórí buruku.

Já a pessoa equilibrada, decidida e próspera é chamada de Olórí rere (o que possui uma boa cabeça). E que não falta na organização do Rock in Rio é Olórí's rere's (boas cabeças)! A começar pelo seu criador, o publicitário e empresário, Roberto Medina que tem o axé da sabedoria de Oxalá e já levou até agora 8 milhões de pessoas em 2 continentes ao Rock in Rio, festival que criou há 30 anos. Persistente e determinado, o empresário pretende levar o festival para a China, Japão e Oriente Médio.

Com muita garra e senso de realização, Roberta Medina, produtora e vice-presidente de comunicação do evento, filha de Roberto Medina, tem a força aguerrida e audaciosa das filhas de Yansã. Roberta foi quem convenceu seu pai a levar o Rock in Rio para Lisboa e Madri.

Rodolfo Medina, outro filho do publicitário Roberto Medina, é o captador financeiro do festival. Com um axé próprio de Xangô, Rodolfo já conseguiu angariar R$ 55 milhões junto a mais de 50 empresas, tornando-se um forte empresário em captação de patrocínio para evento de entretenimento.

Isto tudo comprova que ter um Orí rere é fundamental para o sucesso e prosperidade. E isso os Medinas tem de sobra!

"Àwa toro dára rere fún Orí" (Nós pedimos boa sorte para a cabeça!)

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis