REVISTA CARAS EM 2011

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis

terça-feira, 27 de outubro de 2015

O Candomblé Nação Angola (A Raiz)



A Nação Angola, de origem Bantu, adotou o panteão dos ORIXÁS YORUBÁS (embora não os chamem pelos nomes de seus esquecidos yinkísis, divindades Bantu), assim como incorporou, muitas das práticas iniciáticas da Nação Kétù. 


Sua linguagem ritual, também intraduzível, originou-se predominantemente das linguas quimbundo e quicongo. Nesta nação, tem fundamental importância, o culto dos ''caboclos'', que são espíritos de índios, considerados pelos antigos africanos como sendo os verdadeiros ancestrais brasileiros, portanto, os que são dignos de culto no novo território, à que foram confinados pela escravidão.
O candomblé de ''caboclo'' é uma modalidade da nação Angola, centrado no culto exclusivo dos antepas- sados indígenas. Foi provavelmente o candomblé de Angola e o de caboclo, que deu origem à umbanda.
Há outras nações de origem Bantu, como congo e cambinda, hoje quase que absorvidas pela nação Angola
O ''Deus'' Supremo e Criador é Nzambi, ou Nzambi Mpungu e abaixo deles estão os Jinkisi/Minkisi, divin-dades do panteão Bantu. Essas divindades se assemelham a Olorún e Orixás da mitologia Yorubá e Olorún é Orixá do candomblé Kétù. Os principais Minkísis são:

Aluvaiá, Bombo Njila, Pambu Njila: intermediários entre os homens e os Jinkísis. (Exú Orixá)
Nkosi: Senhor dos caminhos, das estradas de terra.
Mukumbe, Biolê, Buré: Qualidades ou caminhos desse Nkísi.
Nguzu: Engloba as energias dos caçadores de animais, pastores, criadores de gado e daqueles que vivem embrenhados nas profundezas das matas, dominando as partes onde o sol não penetra.
Kabila: O caçador pastor, o que cuida dos rebanhos da floresta.
Mutalambô, Lembaranguangê: Caçador, vive em florestas e montanhas, deus de comida abundante.
Gongobira: Caçador jovem e pescador.
Mutakalambô: Tem o domínio das partes mais profundas e densas das florestas, onde o sol não alcança o solo, por não penetrar pelas copas das árvores.
Katendê: O senhor das jinsabas(folhas), conhece os segredos das ervas medicinais.
Nzazi, Loango: São o próprio raio.
Kavungo, Kafungê, Kingongo: Deus de saúde e morte.
Nsumbu: Senhor da terra, também chamado de Ntoto pelo povo de Kongo.
Hongolo ou Angorô: Auxilia a comunicação entre os seres humanos e as divindades.
Kitembo: Rei de Angola, senhor do tempo e as estações.
Kaiangu: Tem o domínio sobre o fogo.
Matamba, Bamburussenda, Nunvurucemavula: Qualidades ou caminhos de Kaiangu.
Kisimbi, SambaNkisi: A grande Mãe, deusa de lagos e rios.
Ndanda Lunda: Senhora da fertilidade e da lua, muito confundida com Hongolo e Kisimbi.
Kaitumba, Mikaiá, Kokueto: Deusa dos oceanos.
Nzumbarandá: A mais velha das Nkísi.
Nwunji: Senhora da Justiça, representa a felicidade de juventude e toma conta dos filhos recolhidos.
Lembá Dilê, Lembarenganga, Jakatamba, Kassuté Lembá, Gangaiobanda: Ligados criação do mundo.

Na Angola os Sacramentos são:


Massangá: O ritual de batismo de água doce (menha), na cabeça (mutuè) do iniciado (ndumbi), usando-se também o kezu (obi).
Nkudiá Mutuè: Ritual de colocação de forças (Kalla ou Ngunzu) = (axé), atravéz do sangue (menga) de pequenos animais.
Nguecè Benguè Kamutué: Ritual de raspagem (vulgarmente chamado de feitura de santo)
Nguecè Kamuxì Muvu: Ritual de obrigação de 1 ano.
Nguecè Katàtu Muvu: Ritual de obrigação de 3 anos, nessa obrigação se faz a mudança de grau.
Nguecè Katunu Muvu: Ritual de obrigação de 5 anos, onde a preparação desta é quase identica a de 1 ano, porém acrescentado-se muitas frutas.
Nguecè Kassambá Muvu: Este é o ritual de obrigação de 7 anos, quando o iniciado receberá o seu cargo, passado na vista do público, sendo elevado ao grau de Tata Nkísi (zelador), ou Mameto Nkísi (zeladora), onde essas obrigações são praxe dos ''rodantes'', porque Kota (ekedjí) e Kambondo (ogã), já recebem seus cargos na feitura, portanto, já nascem com suas ferramentas de trabalho, dão suas obrigações para aprimorar seus conhecimentos e receber muito mais Ngunzu do Orixá.Em Angola, quem passa os cargos são os enrredos de Dandalunda, isto é, não é preciso ser filho de Dandalunda, mas, é ela quem autoriza aquela pessoa receber o cargo.
Após a obrigação de 7 anos, se renovarão a cada ano, com orito de obí ou eborí, conforme a necessidade, repetindo as obrigações maiores de7 em 7 anos, para renovar os atos junto ao Orixá e ser um indivíduo forte, transformando-o em Kukala Ni Nguzu ( um ser forte ).

A Ordem de Barco na Angola

1° Kamoxí, 2° Kaiarí, 3° Katatu, 4° Kakuanan, 5° Kakatuno, 6° Kassagulo, 7° Kassambà

Kunha Kele é o Sacramento realizado 3 meses e 21 dias após a feitura (tirada de kele), quando o santo (Orixá), soltará a Kuzuela ( Ilá ).

Na hierarquia de Angola, o cargo de maior importância e responsabilidade: Tata Nkísi (para os homens) ou Mameto Nkísi (para as mulheres).

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis