REVISTA CARAS EM 2011

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis

domingo, 25 de outubro de 2015

SEXUALIDADE NA UMBANDA


Novamente abordando este tema tão cheio de dúvidas por parte de muitos médiuns,frequentadores e simpatizantes,até porque nos dias de hoje poucas casas,terreiros PDS E MDS abordam o sexo em suas doutrinas,desconhecendo ou esquecendo-se que o sexo interfere diretamente na vida dos praticantes de qualquer religião,inclusive a nossa umbanda e nossos trabalhos.

Dentro umbanda e até de alguns candomblés é comum a expressão 'corpo sujo'. Mas afinal fazer sexo é sujar o corpo? Por que é importante o resguardo, o preceito de sexo para uma sessão e para determinadas obrigações? Fazer sexo não é sujar o corpo, fazer sexo é conhecer o próprio corpo e o corpo alheio, é obter prazer carnal mesclando sentimentos, aumentando laços com quem se pratica. Faz parte da nossa natureza, assim Zâmbi nos criou.

Enquanto matéria possuímos desejos sexuais, basta observarmos a natureza, os animais. Porém é óbvio que o mau uso desta energia e deste desejo de energia sexual, pode nos aproximar de espíritos inferiores e nos causar muitos transtornos espirituais. 

O mau uso se dará a partir do momento em que o sexo for objeto de interesses maiores, distantes dos preceitos que pedimos em nossas doutrinas e que não podem se apresentar mentalmente dentro de um terreiro,templo etc, quando essa energia é usada para destruição ao invés da construção, como profissão, exagerado e/ou sem limites, neste caso a pessoa pode estar sendo vítima de obsessão ou atrairá obsessores viciados e presos à energia sexual até ela,inclusive quando alguém alimenta desejos ‘’estranhos’’ demais ás suas necessidades sexuais,ali pode estar acontecendo uma vampirização sexual.

È importante salientar que obviamente, a casa de umbanda não discrimina a opção sexual de ninguém,porém sabemos que algumas alterações,desvios e desejos incontroláveis principalmente os proibidosdentro da esfera da casa, envolvendo frequentadores,consulentes e médiuns,tem explicação dentro da espiritualidade e as vezes própositos astrais.

Mas se o sexo tem toda essa energia positiva, por que ele é proibido antes de trabalhos mediúnicos na umbanda e obrigações? Simples; o sexo traz um gasto de energia física, que poderia ser utilizada pelas entidades em trabalhos sérios, o sexo também traz uma troca de energia com quem se pratica, dessa forma, essa mistura de energia pode ser negativa para um trabalho espiritual, além do sexo nos deixar muito próximos da matéria e longe das energias espirituais por estarmos presos ao prazer do corpo. Dessa forma é regra em algumas casas da religião, o preceito de sexo 24 h antes de uma sessão ou culto,como pedimos aqui.

O preceito vai de acordo com o tipo de trabalho á ser realizado,pela exigência de uma entidade, variando de casa para casa.

Como já dito em doutrina o preceito após o gira ou culto se dá pelo motivo de que neste período as energias boas que estão sendo recebidas pelo espírito e pelo corpo precisam de um certo tempo para serem assentadas, para que os nossos chackras possam ser limpos e revitalizados e o médium possa desfrutar um pouco mais de tempo de todo o axé que veio buscar.

A energia sexual nesses casos poderia interromper esse processo, por ser intensa e ligada ao corpo,da mesma forma restringimos o uso de carne animal antes de trabalhos , para que o corpo esteja o mais 'leve' possível. Sabemos bem, que carnes vermelhas demoram a serem digeridas. Muito de nossa energia é gasta nesse processo. É importante ressaltar de que a umbanda não é uma religião ligada à bíblia, enxergo a bíblia como um livro importante sim, mas devemos estar atentos de que muito escrito nela foi escrito por homens, como nós e é comum quando escrevemos, impor idéias e visões nossas, que muitas das vezes não são as de Deus, certo?! Logo nem a umbanda e nem o candomblé vêem como aberração e pecaminosos relações e relacionamentos sexuais, de quaisquer natureza, hetero ou homossexuais, desde que o respeito e o bom senso imperem.

Quando falo na relação de toda a abrangência sexual na vida mediúnica,se deve pela enorme quantia de gente desavisada que culpa a umbanda por seus exageros ou deslizes sexuais,acho ridículo médiuns que creditam ao seu exú ou pombogira todas as insanidades e exageros sexuais de sua vida

Há anos venho divulgando e brigando para informar basicamente que a Pomba-gira não é meretriz, prostituta mulher de programa, vadia, baixo nível e etc (tenho muito respeito pelas prostitutas, até mesmo porque, respeito muito a figura da mulher e suas características pessoais). Tais substantivos são utilizados apenas para denegrir e em alguns casos para vender a falta de vergonha na cara que alguns médiuns estabeleceram como bandeira de trabalho. È de doer, saber que muitos pseudo médiuns se arvoram na figura das SENHORITAS POMBAS-GIRAS, apenas para fomentar a sua sede sexual destemperada e muito das vezes desequilibradas.

Já basta a o sexo gratuito e sem vergonha que encontramos na web e na televisão, bem como a situação em que vivem muitas crianças e jovens espalhadas por este ‘’brasilzão’’ a fora. Alimentar a figura de um espírito como o das pombas-gira com uma série de características que não lhe pertencem, apenas pela conotação sexual, que alguns KIUMBAS (Espíritos Renitentes), vem impondo à consciência dos marmoteiros e despreparados mentalmente, o que é uma grande desgraça, diga-se de passagem.

Por isso filhos e filhas desta e de todas as casas de boa fé, cuidado, pois se cultivarem suas vidas de modo profano, enorme é o perigo das ciladas e armadilhas sexuais, as quais existem por aì á torto e a direito e que andam desgraçando a vida de muitas famílias de santo e de muitos terreiros. e, neste caso não excluo ninguém, lembrando de que vocêqualquer dia destes,possa se encontrar fomentando a mentira, o animismo vicioso, o fetichismo desvairado apenas para alimentar a sua sanha sexual desequilibrada. Pense nas desgraças que tal atitude traz para as pessoas que passam por sua vida e o risco que você corre ao assumir estes desmandos, muito das vezes até por obra de um “bom” obsessor que lhe comanda a vontade.

Sexo é bom quando a pessoas são boas, perversão não é sexo, é desequilíbrio necessitando de reforma. Para finalizar,lembrem-se do que sempre digo á todos: Suas vidas devem ser intensas o suficiente para que não haja a necessidade de transformar sua casa,seu terreiro em ponto de encontro para suas aventuras amorosas ou sexuais

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis