REVISTA CARAS EM 2011

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Princípio místico para apagar velas:


O fogo constitui um dos quatro elementos (fogo – terra – água – ar). Esses elementos são as forças que fazem parte da natureza e que compõem o nosso ser.

Nós o usamos ao acendermos as velas no Altar, nas sessões. Essas luminárias permanecem acesas durante o trabalho. No final ela é apagada.
Geralmente, em numero de sete, a extinção de suas chamas é feita com um apagador (abafador). Cada vela tem um significado diferente. Pode significar mente, matéria e alma. Qual a razão de não serem apagadas com rapidez, com um simples sopro?
Ao usarmos este meio para apagar as chamas, estamos querendo que a sua irradiação não termine. Deus ao criar o Universo o fez com o seu sopro divino. E através desse sopro criou a luz, então, não devemos usar a mesma forma com que o Criador usou para extinguirmos a luz das velas. Ao ser extinta pelo abafador, nós simplesmente mudamos sua manifestação concentrada. Ela estará sendo absorvida na sua fonte. Quando extinguimos a chama da vela com um sopro há um simbolismo de que desejamos desintegrar a chama com a intenção de fazer com que ela não mais exista como luz. É considerada uma forma profana de extinguir a chama de uma vela.
Até mesmo na antiguidade havia um simbolismo representado pela vela, no que diz respeito à sua substância. Eram confeccionadas exclusivamente de cera de abelha e que elas juntavam o mel sacrificando suas vidas.

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis