REVISTA CARAS EM 2011

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis

domingo, 1 de maio de 2016

O artesão e as saudações dos Orixás


Desde criança o pernambucano Antenor Júnior é um admirador das artes plásticas. Natural de Olinda, trabalhou fazendo figurinos para grandes quadrilhas de Festas Juninas que é um movimento folclórico tradicional muito forte naquele Estado.
Com o espírito aventureiro, em 2010 veio para o Rio de Janeiro trabalhar no ramo vestuário e começou a se interessar pela cultura afro. A paixão pelo artesanato e o interesse por produtos africanos fizeram Antenor Júnior desistir do trabalho formal e passar a investir em peças sacras como: oratórios e estandartes ligados aos santos católicos e aos Orixás.

Adotando o codinome de Jr Alves, o artesão passou a pesquisar mais sobre os Orixás e descobriu uma nova modalidade de produzir as imagens dos Orixás. O seu maior diferencial foi a confecção de camisas com as saudações dos Orixás, já que no mercado o que predomina é a imagem deles. Essas camisas têm proporcionado sucesso e reconhecimento ao artesão.

Jr Alves se diz espiritualista, filho de Oxossi (Orixá da caça e da fartura) e a cada mês veste nas feiras, a camisa de um Orixá. Na foto de Sol Freitas ele aparece homenageando Ogum (Orixá reverenciado em abril). Jr Alves ressalta que a cada dia fica cada vez mais apaixonado pelas histórias dos Orixás por serem ricas em sabedoria e aprendizado.

O artista expõe seu trabalho nas feiras das ruas: General Glicério, do Lavradio e participa do Evento Omolokum Culinária de Terreiro, de Leila Leão. Em junho deste ano, Jr Alves estará na organização da Quadrilha Gonzagão da Feira de São Cristóvão, que também irá representar o Rio de Janeiro no Campeonato Nacional de Quadrilha no Pará, no mês de agosto.

Àìní tenumó tàwa ánira! (A necessidade desperta nossos dons!)

Fonte

Compartilhe

WhatsApp Windows Gadget Pocket Flipboard Blogger Facebook Twitter Google+ LinkedIn Pinterest Addthis